Vidotti

Vidotti

03-11-2022

03:45

Houve fraude nas urnas? Como profissional de TI, sempre fui cético com a possibilidade. É uma mentira muito grande para ser mantida em segredo por muito tempo e para muitas pessoas. Segue o fio... 🧶 (1/n)

Hoje resolvi acessar o site de Dados Abertos do TSE (Fiz o download de alguns datasets aleatórios e comecei a brincar. (2/n)

Chama a atenção que cidades no interior da Bahia (Remanso, por ex) tenha seções com 100% dos votos em Lula e zero votos em Bolsonaro. Pesquisando em sites de notícia da cidade e redes sociais, vi a mesma divisão entre Lula e Bolsonaro que ocorreu no restante do país. (3/n)

No final do dia, recebo uma apresentação pelo Whatsapp apontando a existência de fraudes nas urnas. Embora o documento seja apócrifo, é completamente comprovável pois os dados são públicos. O documento está disponível aqui: (4/n)

O primeiro ponto analisado, e mais longo e detalhado, são os comportamentos completamente diferentes de votação considerando cidades do mesmo porte, num mesmo estado ou região. A divergência se dá, segundo o relatório, entre versões diferentes da Urna Eletrônica. (5/n)

A urna possui diversos modelos (2009, 2010, 2011, 2013, 2015 e 2020). Somente o modelo 2020 tem documento de auditoria, não dizendo quem emitiu este. Os modelos anteriores não possuem documentos de auditoria disponíveis. (6/n)

O relatório buscou comparar regiões com características similares e dividiu as seções entre Urnas 2020 e não-2020. Os resultados em geral mostram uma discrepância gigante a favor do candidato "vencedor" quando utilizadas os modelos anteriores a 2020. (7/n)

Os gráficos de dispersão comparam a votação de Lula e Bolsonaro em cada seção. Cada ponto é uma urna. No caso de urnas auditadas, o comportamento é muito + natural. Nas não-auditadas, há diversos casos de votação zerada pro atual PR. (8/n)

O padrão encontrado e extensamente comparado em diversos estado é o comportamento abaixo do candidato Lula. Em verde, o modelo auditado, em vermelho o não auditado. (9/n)

Olhem aqui o caso da Bahia que eu havia estudado ANTES de receber o documento. Diferença 3 p.p. de 75% (L) contra 72% (B). Paraíba a divergência vai pra 11 p.p. de 74% (L) contra 63% (B). Minha área não é estatística, mas o relatório parece obedecer o rigor. (10/n)

Outra parte do relatório confronto esse aspecto com outro tipo de evidência. O voto em um candidato com perfis diferentes, como por exemplo Jordão (AC) e Maués (AM). Bolsonaro próximo de 0 votos e muitos votos para senado e deputador federal alinhados ao presidente. (11/n)

O relatório aborda diversos pontos que apontam a total improbabilidade de acontecer divergências numa escala de amostra tão grande e isso somente pode levar a uma conclusão: houve fraude nas urnas. Não é possível determinar "como", pois o código-fonte é uma caixa-preta. (12/n)

Ao que parece, o Ministro da Defesa concedeu entrevista para a imprensa estrangeira sobre o relatório. Vamos aguardar a confirmação do conteúdo, mas ao q parece vem chumbo grosso por aí. Como eu havia dito nunca acreditei seriamente em fraudes na urnas mas é real a chance (13/n)

PS: a pessoa no vídeo NÃO é o Ministro da Defesa, tem gente dizendo que é o Embaixador Luís Fernando Serra. Não tenho como confirmar a informação.

Como disse anteriormente, não fui eu quem fiz o estudo, apenas julguei necessário dar publicidade e tentar resumir as 70 páginas. E pq acredito que o questionamento é válido? (14/n)

Eu fui pesquisar várias denúncias de urna que surgiram (casos de Uberaba, Maceió, Barreiras) e todos eram boatos. Embora o relatório possa ser corrigido e aprimorado em muitos pontos, a dispersão do gráfico é intrigante. (15/n)

O caso de Confresa citado no relatório é um caso que embora salte os olhos (cidade fechada com 22 e seção 100% no 13), não é "fraude". A seção fica em uma aldeia indígena e todos votos foram para o 13 e senador 111, Neri Geller (apoiador de Lula). (16/n)

Para melhorar o relatório, inclusive sugiro que seja feito um estudo A/B somente com urnas do mesmo modelo (2020 e não-2020), na mesma região/demografia e faça a plotagem do gráfico para corroborar com as conclusões. (17/n)

Um amigo meu defendeu as urnas citando a técnica de Votação Paralela para atestar a consistência das urnas. Fica a sugestão para aprofundar o estudo também. (18/n)



Follow us on Twitter

to be informed of the latest developments and updates!


You can easily use to @tivitikothread bot for create more readable thread!
Donate 💲

You can keep this app free of charge by supporting 😊

for server charges...