Ozan Tekin

Ozan Tekin

06-01-2022

17:44

@lorenzoridolfi 2/por definição são terapias gênicas. Estas duas plataformas jamais foram aprovadas para terapias preventivas em seres humanos. As de vetor-viral foram usadas sem muito sucesso no campo veterinário. A terapia de mRNA, inicialmente desenvolvidas por R. Malone

3/ para tratamento oncológico, sem sucesso. Jamais esta tecnologia foi usada para terapias preventivas ( "vacinas").

4/ o quê me chamou no atenção no início do ano, após o início das inoculações foi um grande número de pessoas com herpes zoster. De uma forma didática, é uma reativação do vírus da catapora o que é muito comum em pessoas com queda da imunidade

5/ principalmente da série linfocítica. Observei também um aumento do número de "câncer do sangue" como linfomas e leucemias. O único vínculo entre este aumento foi a inoculação das "substâncias experimentais".

6/ outras reações, muitas graves também aumentaram especificamente em relação as "vacinas covid19", incluindo eventos trombóticos importantes, miocardites ( não é verdade que miocardite é uma reação leve), rabdomiolises ( quando o músculo é degradado)7

7/ doenças neurológicas, desde convulsões a quadros de mielites extensas e doenças auto-imunes que não tenho idéia do que sejam.

8/ Atuo de forma técnica e o que faço é descrever o que observo e excluir outras causas para o evento observado. Até agora, o único vínculo ( nexo causal ) é a inoculação e os eventos.

9/ Quanto aos óbitos, inclusive com necrópsia, são muitos. Mesmo os agentes funerários tem observado um número elevado de jovens e adultos, sem comorbidades, indo a óbito. Entrei em contato com outros Estados e relatam os mesmos eventos.

10/ A orientação que recebi para notificar os eventos adversos pós-vacinais (eapv) relacionados às "vacinas covid19" são para o Vigimed da Anvisa. Desde maio tenho nofificado e jamais obtive resposta. Os dados são direcionados a who-umc/BR

11/ Qualquer cidadão pode tentar notificar e verá que no topo da página do vigimed aparecerá who-umc/BR. UMC = Uppsala Monitoring Centre ( Suécia). Questionei em uma das notificações que tipo de acordo foi feito e mais uma vez não obtive resposta

12/De forma alguma sou anti-vacinas, inclusive sou vacinada para tudo. O que a população leiga não sabe é que estas "vacinas covid19" estão em fase de teste. Mesmo a Pfizer, por ex, ter recebido registro definitivo, os testes não foram concluidos.

13/Caso alguém tenha dúvida, basta consultar Covid19 Vaccine. Em relação aos EAPV podem consultar ( EUA), EMA ( European medicines agency). Como reportei acima os EAVP do Brasil não estão sendo compilados

14/As "vacinas covid19" foram aprovadas em caráter emergencial com a justificativa de não haver tratamento. Muitos médicos no Brasil insistem na narrativa que não existe tratamento para Covid19, muitos desenvolvidos por médicos brasileiros,

15/ em diversos estágios, inclusive nas fases iniciais. O uso do corticóide na Sars1 já era descrito como "pacientes que fizeram uso de corticoesteroides tiveram desfecho clínico claramente favorável" Mandell & Bennett 2005, Elsevier.

16/ não acompanho redes sociais, como já mencionei, mas a Conitec demonizar os fármacos reposicionados na fase inicial da doença, porque político X ou Y segurou a caixa, a meu ver, mostra o aparelhamento de tal comissão.

17/ para piorar, a Conitec "desrecomenda" o uso do corticóide na fase inflamatória ( fármaco recomendado há mais de 17 anos na Sars) e não apresenta nenhuma solução viável. Apenas medicações caras em fase de teste.

18/ Nas próprias bulas de TODAS as "vacinas COVID19", os fabricantes afirmam que faltam estudos em diversas populações, inclusive gestantes, portadores de comorbidades e crianças. Infelizmente o número de abortos "inexplicáveis" só aumenta

19/ bem como o número de doenças auto-imunes que estavam sob controle e reativaram. Nas bulas também é claro que "vacina covid19 previne doença e/ou doença grave". Isso significa que é para proteção individual. NÃO CORTAM CADEIA DE TRANSMISSÃO.

20/ É um erro grotesco comparar as "vacinas covid19" com vacinas para pólio ( o vírus da vacina sai nas fezes e imuniza outras crianças) ou sarampo ( quando fazemos vacinação de bloqueio ). Em meio a tanta desinformação a população fica à deriva.

21/O número de casos de sintomáticos respiratórios- covid19 no Brasil começou a cair antes do início da inoculação em massa. A meu ver por esgotamento de suceptíveis. Caso vacinas fossem a única forma de acabar uma epidemia a Gripe Espanhola não teria acabado.

22/ sou médica há 16 anos e jamais vi situação. Como infecfologista, nunca tive qualquer restrição para tratar meus pacientes, a maioria muito grave. Os EAPV das "vacinas Covid19" realmente são assustadores.

23/ os que pregam a vacinação universal desconhecem a realidade sobre vacinação. Todas as vacinas do PNI contemplam excessões. A única vacina sem contra-indicação absoluta é a anti-rábica, devido a raiva humana ser considerada 100% fatal.

24/ são estas pessoas, que pregam as "vacinas covid19" como obrigatórias e universais que levarão ao FIM DO PNI. Quando forem contabilizados o n. de óbitos e sequelados pelas "vacinas covid19" as pessoas não confiarão nas vacinas do PNI

25/ estas sim, seguras e com anos de mercado, com pouquíssimos efeitos adversos. Este é o meu maior temor. A perda da credibilidade levará a volta da pólio, sarampo, rubéola e as outras doenças imuno-preveníveis.

26/ a maioria dos planos de saúde ( se não todos ), NÃO cobrem efeitos adversos decorrentes de tratamentos ( inclusive vacinas ) ou cirurgias experimentais. Basta consultar as cláusulas dos planos e seguros de saúde.

27/ sou médica, infectologista, estatutária, não tenhum nenhum conflito de interesse com laboratórios ou farmacêuticas e o posicionamento de diversas "Sociedades" é, no mínimo, suspeito. Tudo que relatei aqui a população pode consultar, é de domínio público.

28/ Antes de tomar a decisão de se submeter a uma medida experimental, procurem se informar nas fontes primárias citadas. A decisão é de cada um. Mas como médica, que honra o Juramento Hipocrático e servidora pública, me sinto na obrigação de relatar o que estou vendo.

29/ Na ausência de respostas por parte da Anvisa, encaminhei meus questionamentos a instâncias superiores para que as medidas adequadas no que tange a não apuração e computação dos EAPV bem como as ações da farmacovigilância deste orgão.


Follow us on Twitter

to be informed of the latest developments and updates!


You can easily use to @tivitikothread bot for create more readable thread!
Donate 💲

You can keep this app free of charge by supporting 😊

for server charges...